Tire suas dúvidas sobre internet 5G

Tire suas dúvidas sobre a quinta geração da telefonia.

O Brasil deu o primeiro grande passo para entrar em uma nova era da telefonia em julho de 2020, quando a operadora Claro anunciou a implantação do 5G DSS, um tipo de tecnologia de transição entre a quarta e a quinta geração da internet móvel.

O 5G é a evolução natural das gerações anteriores —3G e 4G— e traz como diferencial não apenas mais velocidade de conexão à internet no celular, mas outras aplicações que poderão revolucionar a sociedade, como objetos conectados e cidades inteligentes.

Mas uma série de dúvidas ainda cerca essa tecnologia —principalmente no Brasil, enquanto ainda esperamos o leilão específico das frequências 5G.
A ideia é usar o melhor espectro de rádio e permitir que mais aparelhos acessem a internet móvel ao mesmo tempo.
A proposta é tornar tudo conectado, como celulares, carros, geladeira, máquinas de lavar e câmeras de segurança, entre outros eletrônicos.

Atualmente, as redes móveis 4G mais rápidas oferecem, em média, aproximadamente 45 Mbps (megabit por segundo), mas a indústria ainda tem esperança de alcançar 1 Gbps (gigabit por segundo = 1.024 Mbps).

A fabricante de chips Qualcomm acredita que o 5G pode atingir rapidez de navegação e download cerca de dez a 20 vezes mais rápida.
Em teste realizado na Coreia do Sul, onde a tecnologia já está em funcionamento (veja mais países abaixo), a reportagem de Tilt se surpreendeu com a velocidade.

Assim, é provável que surjam módulos de antenas de telefonia menores, próximos ao chão, propagando as chamadas “ondas milimétricas” do 5G entre um número bem maior de transmissores e receptores.
Alguns especialistas acreditam que a tecnologia será complementar, com operadoras oferecendo banda larga, modem 5G e wi-fi para diferentes perfis.
Além disso, a tecnologia será muito bem-vinda para quem joga games no celular, já que o usuário deve notar menos atraso —ou latência— ao pressionar um comando e ver o efeito na tela.
Essa característica também é importante para que o 5G conecte muitos objetos inteligentes ao mesmo tempo, pois seu tempo de resposta rápido permitirá até que carros andem sem motorista.

As videochamadas, por sua vez, devem se tornar mais claras e menos irregulares, enquanto aparelhos para exercícios poderão ser usados para monitorar sua saúde em tempo real, notificando os médicos assim que houver qualquer emergência.
Nas áreas rurais, para as operadoras pode ser mais viável construir antenas e dar roteadores 5G a usuários do que passar fios de fibra por baixo da terra para a casa de cada cliente, algo mais custoso.
No entanto, nas grandes cidades a fibra da internet fixa seguirá vantajosa tanto para usuários quanto para operadoras, por causa da enorme infraestrutura já criada.

Algumas operadoras estrangeiras disponibilizaram planos de 5G ilimitados neste início de ofertas: é o caso da britânica Vodafone, com preços que variam entre 23 e 30 libras (de R$ 120 a R$ 155) mensalmente.
Planos iniciais de empresas americanas, como Verizon e Sprint, também incluem pacotes ilimitados de 5G, mas oferecem limitações para quando o usuário for utilizar o 4G, algo que ocorrerá provavelmente com frequência, já que o sinal ainda está em processo de implantação.
Isso também é necessário do ponto de vista dos usuários: com uma internet absurdamente mais rápida, é difícil segurar o gasto de dados.

A Claro trouxe em julho de 2020 o 5G DSS, oferecido em parceria com a empresa sueca Ericsson e que compartilha frequências que já funcionam no Brasil para entregar uma internet, segundo ela, até 12 vezes mais rápida que o 4G tradicional.

Mas ainda não opera nas faixas a serem usadas pelo 5G, que ainda dependem de um leilão da Anatel (Agência Nacional das Telecomunicações), atualmente previsto para 2021.
O leilão para o 5G no país deve ser o maior de radiofrequências da história do país e a maior oferta pública de capacidade para a tecnologia móvel de quinta geração no mundo.
Previsto para ocorrer no final de 2020, o leilão foi adiado por conta da pandemia da covid-19, segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN).
O leilão terá faixas dedicadas à operação nacional do 5G e outras voltadas à operação regional.
A faixa dos 3,5 GHz, a mais atraente, será licitada de forma regional e nacional, para que as empresas adquiram o direito para atuar em áreas mais rentáveis e também com outras menos interessantes do ponto de vista econômico.
Elas terão prioridade na hora dos lances por um bloco dentro da faixa mais buscada, a de 3,5 GHz.

A situação no Brasil deve ser parecida com a época do lançamento do 4G, em 2012, quando nem todos smartphones eram compatíveis.
Agora que a tecnologia passou a ser realidade, as fabricantes devem realizar uma corrida para trazer aparelhos compatíveis ao Brasil.
Mas como o leilão das bandas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz está previsto para ocorrer em 2021, os usuários que adquirirem o aparelho poderão desfrutar da potência apenas quando viajar para países que já têm a tecnologia.
No país asiático, as três principais operadoras de telefonia móvel começaram a disponibilizar este tipo de conexão para consumidores em diferentes regiões em abril de 2019.

A China Mobile, maior operadora do país, lançou sua rede em 50 cidades, que incluem Pequim, Xangai e Shenzhen, com pacotes a preços baixos de 128 yuans (R$ 98) por mês.

Assim como no Brasil, o Canadá iria realizar um leilão para a implantação da rede em 2020, mas, por conta da covid-19, a licitação foi adiada para o ano que vem.
Em abril de 2019, o Uruguai, por meio da estatal Antel e com tecnologia da Nokia, foi o primeiro país a disponibilizar lançar o 5G comercialmente no continente, seguido pelo Suriname em dezembro.

De acordo com alguns usuários, o coronavírus é resultado da exposição dos seres humanos a frequências dessa rede de telefonia.

A conexão vai funcionar o tempo todo, para todo mundo, graças à densidade do 5G, capaz de suportar mais conexões simultâneas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s